Há alguns meses atrás, uma reportagem que vi no site Hypeness, me fez repensar o modo como me relaciono profissionalmente. Ela falava sobre um webdesigner da Filadélfia (EUA) que parou de cobrar pelo seu trabalho, passando a adotar o conceito de Gift Economy. E o título da reportagem prometia que essa história nos faria acreditar num mundo melhor, o que de fato aconteceu, pelo menos comigo. Me identifiquei profundamente com essa história e tomei a decisão de mudar também. Alguns comentários feitos nesta reportagem são bastante pessimistas, falando que isto nunca daria certo num país como o Brasil, aonde a Lei de Gerson (“devemos levar vantagem em tudo”) ainda impera. Mas eu escolho acreditar que é possível sim que esta experiência dê certo em nosso país. Vamos ver no que vai dar…